Seguidores

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Dicas importante para quem vai participar da corrrida de São Silvestre

Treinadores falam sobre a corrida de rua mais tradicional do Brasil

A Corrida de São Silvestre é uma referência para muitos corredores de rua, independente de serem profissionais ou amadores. O fato é que todo ano o dia 31 de dezembro é marcado por essa prova, atraindo milhares de pessoas às ruas de São Paulo para correr o percurso de 15 quilômetros ou simplesmente torcer pelos participantes.

O atleta pode enfrentar problemas se chegar cedo demais para a largada. Foto: leekris/Fotolia


Vale destacar também que além de competição, é uma grande festa com alguns corredores que vão até fantasiados. Mas para você que vai participar dessa prova e quer estar preparado para tudo, separamos as melhores dicas de quem entende do assunto.
Segundo Wanderlei de Oliveira, que é treinador e participa dessa corrida desde 1979, o atleta pode enfrentar problemas se chegar cedo demais para a largada. O motivo é que a prova terá início às 9 horas e no verão as temperaturas ficam acima dos 25 graus já às 7 horas. “Pode haver uma sudorese excessiva devido ao calor e perda de líquidos e sais minerais que devem ser preservados para utilizar durante a prova. Caso tenha a necessidade de chegar cedo, em especial os que moram em outras cidades, procure ficar em locais mais arejados e se possível na sombra”, diz.
O treinador também destaca a importância do aquecimento, que deve ser gradual e suficiente para aumentar a temperatura muscular e central. “Isso prepara o atleta fisiológica e até psicologicamente para um evento e pode reduzir as chances de lesão articular e muscular. O processo de aquecimento alonga os músculos e, portanto, permite alcançar um maior comprimento quando uma força é aplicada”, explica.
De acordo com Nelson Evêncio, treinador e presidente da ATC (Associação dos Treinadores de Corrida de São Paulo), a São Silvestre é uma grande e tradicional corrida, com um percurso técnico e desafiador. “A parte emocional fala bem alto nesta prova, o que te prepara para outros grandes desafios”, afirma.

A Corrida de São Silvestre é uma referência para muitos corredores de rua. Foto: pavel1964/Fotolia

Para aqueles que vão encarar essa competição, Nelson dividiu o percurso em seis partes e deu dicas para cada uma delas.
Largada - Lenta e muito tumultuada. Muita atenção para não tropeçar e não ser atropelado. Demorará pelo menos um a dois quilômetros para dispersar um pouco o tumulto. Não adianta querer ultrapassar muita gente e tentar correr rápido, pois isso só comprometerá o desempenho mais a frente.

Ladeira da Major Natanael - É perto do quilômetro 2 e bem inclinada. Não se empolgue para não se machucar e vir a sentir o esforço depois. Em seguida vem uma subida curta ao lado do estádio e a descida da Avenida Pacaembu que tem uns dois quilômetros. Ali o corredor já consegue correr em seu ritmo, mas também deve se poupar.

Avenida Rudge - Finalmente uma parte plana onde o corredor poderá saber como realmente está o corpo. Logo em seguida o Viaduto Rudge com subida elevada e muita exposição ao sol. É considerado um dos trechos mais difíceis da prova, tanto que as vitórias normalmente são definidas neste ponto. No caso do atleta amador, a dica é não olhar muito para cima para não se assustar. Outra recomendação é correr pisando com a parte anterior dos pés e mais movimento de braços, além de hidratar-se bem e lembrar que ainda terá mais cinco quilômetros pela frente!
Largo São Francisco - Também com uma subida que exige muita concentração e técnica.

Brigadeiro Luiz Antônio - Dois quilômetros e meio de subida. Quem se poupou no começo da prova e treinou subidas, principalmente nas partes finais dos treinos, irá encará-la numa boa. Mais uma vez o corredor deve se preocupar em não ficar olhando para cima. Lembrando que a dica é olhar para frente, manter a concentração, o movimento dos braços e não se apavorar.

Final de prova - Terminada a subida da Brigadeiro são 500 metros de parte plana em que há uma empolgação natural, sobretudo pela grande quantidade de pessoas assistindo e torcendo. Ali é cruzar a linha de chegada e comemorar bastante!

Retirado de http://www.webrun.com.br/h/noticias/vai-correr-a-sao-silvestre-confira-essas-dicas-preciosas/16458

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Vem aí a etapa Verão do Circuito das Estações Caixa

Nove cidades brasileiras receberão a última etapa do ano do maior circuito de corridas do país


Nos meses de Novembro e Dezembro acontecerá nas principais capitais do país a etapa Verão do Circuito Caixa das Estações, última da temporada 2015.


A prova terá percursos de 5k e 10k e acontece sempre as manhãs de domingo.

Em 22 de Novembro Recife abre a etapa, logo depois o evento vai para Belo Horizonte e Curitiba no dia 26 do mesmo mês. 

Fortaleza e Rio de Janeiro recebem o circuito em 06 de Dezembro, Brasília e Salvador no dia 13 e para fechar São Paulo e Salvador no dia 20.
Recife será a primeira cidade a receber o evento, seguida de Belo Horizonte e Curitiba ( 26/11), Fortaleza e Rio de Janeiro (06/11), Brasília e Salvador (13/12) e Salvador e São Paulo (20/12).


O Circuito das Estações Caixa é o maior do país e tem conquistado cada vez mais prestigio ao longos dos seus 10 anos de existência. 


O kit do atleta é outro diferencial. Além da sacola de treino e da medalha, o corredor recebe a camiseta Pro RunSeamless Technology, a mais moderna do mundo. Ela não possui costuras laterais e facilita as trocas de calor com o corpo.

Kit Básico

Camiseta, Sacola de Treino, Bandana e Medalha




Kit Plus
Camiseta, Sacola de Treino, Bandana , Boné e Medalha




Kit Vip

Camiseta, Sacola de Treino, Bandana, Mala e Medalha



Garanta sua inscrição !



Mais informações acesse aqui !


quarta-feira, 11 de novembro de 2015

DÊ FIM AO SOBREPESO COM A CORRIDA


Treinador indica os caminhos a serem seguidos para perder peso com a ajuda do esporte


A corrida é um dos esportes mais procurados por pessoas que estão acima do peso. Contudo, é indispensável que esses novos praticantes se atentem a alguns detalhes para não correr nenhum tipo de risco na prática da modalidade. “Antes de tudo, a pessoa deverá consultar um médico para saber se está tudo bem com o seu organismo”, afirma Sidney Togumi, diretor técnico da UpFIT Assessoria Esportiva.

sobrepeso-corrida
A partir da liberação médica, é hora de procurar um profissional de educação física para ter a melhor orientação possível. “Esse especialista vai criar uma rotina de atividades físicas regulares para que a pessoa realize”, diz o treinador. Esse programa deve ser progressivo – começando com treinos mais leves, de adaptação, e aumentando o ritmo e a intensidade gradativamente – para que não sobrecarregue o sistema cardiovascular, neuromuscular e, principalmente, as articulações, uma vez que a pessoa está com sobrepeso. “Em razão disto, o esforço exigido pela atividade será muito maior e a hidratação deve ser redobrada.”

O treinador sugere um treino inicial básico que ajudará o novo atleta a perder peso e, aos poucos, ganhar resistência: 30 minutos de caminhada/trote leve (o que a condição física de cada um permitir), de três a cinco vezes por semana. “Isso acelerará o metabolismo e criará uma rotina de treinamento”, comenta. Aos poucos, o tempo e a intensidade do exercício é aumentada.
Togumi destaca que o trabalho de fortalecimento e alongamento muscular são atividades complementares importantes. “A pessoa pode intercalar os dias de treino de corrida com os de musculação”, sugere.

Um ponto fundamental é manter a motivação para não desistir do esporte. “Procure focar seu treinamento nas distâncias. Isto é, esqueça a balança, esqueça o peso”, ressalta. “Se você ainda não corre, coloque pequenas metas na sua rotina, como correr o primeiro quilômetro sem parar, depois dois, três, e assim por diante”, completa. O resultado no seu corpo será consequência. Por fim, ele lembra que as pessoas quase nunca enxergam no espelho o que elas realmente querem ver. “Por isso, invista no seu patrimônio maior: você mesmo! Assim, garantirá saúde e, como sem perceber, uma melhor forma física.”

Retirado de http://www.suacorrida.com.br/treino-wrun/de-fim-ao-sobrepeso-com-a-corrida/

Querendo emagrecer ?
Venha treinar conosco
Local: Parque do Ibirapuera
Dias: Terça e Quinta das 18:30 às 20:00
Sábado: das 10:00 às 11:30
De Bem Com A Vida Assessoria Esportiva
www.debemcomavidaassessoria.com.br

domingo, 1 de novembro de 2015

Quênia domina Maratona de NY e vence masculino e feminino


O Quênia dominou neste domingo a Maratona de Nova York, nos Estados Unidos, com Stanley Biwott vencendo entre os homens, e Mary Keitany conquistando o bicampeonato entre as mulheres.


Biwott, com a vitória, obtida com o tempo de 2h10min34s, colocou seu nome na lista dos protagonistas da modalidade, já que esta foi a primeira vitória no circuito das grandes maratonas.


O 'top-3' no masculino foi completo com também queniano Geoffrey Kamworor e o etíope Lelisa Desisa, segundo e terceiro colocados, respectivamente.
Keitany, campeã no ano passado, levou a melhor hoje com o tempo de 2h24min25. A etíope Aselefech Mergia também repetiu o desempenho de 2014, ficando com o vice na prova que teve chegada no Central Park.


O resultado coloca o Quênia na segunda colocação entre os países já campeões no feminino, superando os Estados Unidos por oito a sete, ficando atrás da Noruega, com dez conquistas. Entre os homens, o placar no duelo com os americanos, ainda hegemônios é de 14 a 12.
Retirado de http://esportes.terra.com.br/atletismo/quenianos-conquistam-maratona-de-nova-york-no-masculino-e-feminino,8292dc9d4d69136e7087b5dc5627c3dfe8o0y1ac.html

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Night Run, inscrições abertas !

Maior corrida noturna do país está de volta no segundo semestre!

Com show de luzes e diversas atrações, Night Run chega para lavar a alma dos corredores
                No primeiro semestre de 2015 a Night Run ferveu 11 cidades do Brasil com a etapa fogo. Os mais de 50 mil corredores que "brincaram com fogo" não se queimaram. Melhor que isso, puderam desfrutar de uma prova com muita animação, diversas atrações, show de luzes e pirotecnia, digna de ser considerada a maior corrida noturna do mundo.

                Para o segundo semestre, a Etapa Água promete não ficar atrás e lavar a alma dos corredores. Assim como na primeira etapa, a diversão e as atrações serão garantidas. A prova terá percursos de 5 e 10 quilômetros, passando pelas cidades do Rio de Janeiro (15/08), Campinas (12/09), Brasília (03/10), Belo Horizonte (17/10) e São Paulo (14/11).

Night Run Etapa Água
São Paulo
Dia: 14 de Novembro
Local: Sambódromo de São Paulo
Percurso : 5 e 10 km


Kit Básico


Kit Vip



                
Quem correu a primeira etapa, não vai querer perder a Etapa Água. Quem não correu, não pode perder essa oportunidade única de correr, se divertir, fazer amigos e muito mais. Dúvida? 

Confira o vídeo empolgue-se para correr: 



Inscreve- se aqui !

Para mais informações e inscrições acesse o site www.nightrun.com.br
Apoio: Ativo.com

Night Run chega para lavar a alma dos corredores!


quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Como amenizar as dores musculares


Começou a correr e está preocupado com as dores musculares? Saiba que elas são comuns no pós-treino


Por Paula Ricupero
Se você já tentou fazer da corrida um hábito prazeroso, mas foi desestimulado todas as vezes por causa das dores musculares no pós-treino, saiba que o problema não afeta apenas você. É comum que o corredor sofra eventuais incômodos musculares, principalmente os iniciantes, devido ao despreparo de sua musculatura. Porém, muitos ficam com receio de insistir no treinamento, pois não estão acostumados nem sabem diferenciar uma dor temporária de uma mais grave, que pode vir a causar uma lesão. Para que você supere essa fase de forma mais rápida, sem medo e sem tanto sofrimento, destacamos uma série de dicas sobre esse período de adaptação do seu corpo

Período de adaptação
No início, o atleta deve ter muita calma. Segundo o treinador Filipe Biancardi, muitos iniciantes ficam 
expostos a sofrer mais lesões porque não recebem orientação e pensam que se treinarem todos os dias e com maior intensidade e volume terão uma adaptação mais rápida, mas é o contrário. “Nosso corpo não é uma máquina que consegue trabalhar 24 horas por dia. Ele precisa de descanso, de uma boa alimentação e de noites de sono tranquilas”, explica. O tempo de adaptação neural, muscular e cardiorrespiratória vai depender de alguns fatores, como frequência nos treinos, atividades já realizadas no passado e estilo de vida. Entretanto, pode-se afirmar que quatro a seis semanas são suficientes para notar uma melhora — e sentir menos dores. “Vale lembrar que as adaptações são rápidas, e logo o desconforto diminui e a sensação de prazer aumenta”, diz o treinador. Mas se o atleta sentir dores muito mais intensas do que aquele cansaço “gostoso” pós-treino, é importante que ele procure ajuda médica para evitar possíveis lesões.
Começou a correr e está preocupado com as dores musculares? Saiba que elas são comuns entre iniciantes – Foto: Shutterstock
Para sofrer menos
É quase impossível evitar que o corredor iniciante sinta alguma dor. Porém, há meios de minimizar o problema. Uma dica é apelar para treinos mais curtos e que alternem caminhada e corrida. Aquecer-se antes de correr e fazer alongamentos ao longo do dia também ajuda. Importante ainda que o atleta distribua adequadamente os treinos ao longo da semana (no início, correr de três a quatro vezes semanalmente já é suficiente) e que os intercale com exercícios de fortalecimento muscular. Um treinador poderá orientá-lo quanto aos tipos de treinamento e de exercícios que você deve fazer para não sobrecarregar a musculatura e respeitar a recuperação.
Conheça seu limite
Conhecer o quanto seu corpo consegue aguentar pode ajudá-lo a evitar até mesmo lesões. Com o auxílio de testes físicos e avaliação médica, você pode saber o que seu organismo considera como um treino de baixa, média ou alta intensidade. Dessa forma você consegue alternar os treinos e melhorar sua performance. No começo, a planilha de treinamento deve conter apenas treinos de baixa intensidade para que o corpo acostume-se com a nova realidade. É preciso sempre respeitar a individualidade de cada um para que o atleta não corra risco no longo prazo.
A dor do dia seguinte
Apesar de chata, essa dorzinha que você sente no dia seguinte ao treino não é apenas normal, como necessária. Durante a corrida, as fibras musculares sofrem microrrupturas — que causam pequenas dores ou a famosa sensação de cansaço pós-treino. Para se recuperar dessas lesões, seu organismo forma músculos maiores e mais fortes, ou seja, sua musculatura sai fortalecida. Claro que isso depende da intensidade da dor, mas normalmente trata-se de respostas naturais do corpo. É fundamental, portanto, que o atleta respeite esse tempo de cicatrização da musculatura, e isso envolve não só o descanso, como também uma boa hidratação e alimentação. “Quanto maior for o nível de sedentarismo do indivíduo, maior pode ser a queixa de dores depois do exercício físico. E esse desconforto muscular pode ser normal, pois as musculaturas envolvidas não estavam adaptadas para realizar aquela determinada atividade, seja uma caminhada rápida, uma corrida ou até mesmo o esforço de subir e descer escada”, completa Filipe.
Para aliviar a dor
Comer logo depois do treino é fator essencial para que os músculos ativados na corrida se reconstruam com maior eficiência. “Faça uma dieta balanceada, rica em proteínas e carboidratos”, indica Fillipe. O descanso é também uma prioridade. É durante o período de repouso que os músculos se recuperam da atividade e se preparam para ser mais fortes e eficientes. E nada de apelar para remédios que aliviam a dor sem indicacão médica. “O segredo para a prática saudável, seja um atleta profissional ou amador, é colocar a sua saúde sempre em primeiro lugar”, aconselha o treinador.
(Matéria publicada na Revista O2, edição #140 de Dezembro de 2014)
Por Redação
Retirado de https://o2porminuto.ativo.com/corrida-de-rua/iniciantes/como-amenizar-as-dores-musculares/

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Se você gosta de correr e ajudar o planeta, a Eco Run é o seu lugar!

Corrida mais sustentável do país terá etapas no RJ e SP
                Você está precisando de um bom motivo para ir às ruas correr? Então não precisa mais! 
A Eco Run, considerada a corrida de rua mais sustentável do Brasil, está com as inscrições abertas.
A prova é tradicional entre os corredores e vai para a sua 9ª edição, tendo passado por diversas capitais brasileiras e arrancando elogios daqueles que querem cuidar da saúde e também do planeta. 

Mais do que uma corrida, a prova incentiva o uso consciente dos recursos naturais, a reciclagem e a preservação, mostrando que se cada um fizer a sua parte, teremos um mundo muito melhor ao nosso dispor. 
E por falar em preservação, R$ 1,00 de cada inscrição será doado ao World Wide Fund for Nature (WWF), organização não governamental que atua nas áreas de conservação, investigação e recuperação ambiental. 

Com percursos de 5 e 10 quilômetros, a prova passará pelas cidades do Rio de Janeiro (02/08) e São Paulo (18/10), levando os participantes a correrem por essa causa no Aterro do Flamengo e no na praça Charles Miller, respectivamente.
Vídeo da prova


Fotos


                As inscrições podem ser feitas através do site www.ecorun.com.br. Se você quer vestir a camisa da sustentabilidade e lutar por um mundo melhor, sem deixar a saúde de lado, essa é uma grande oportunidade!



Faça já a sua inscrição e boa prova !
Aproveite o cupom promocional como 15% de Desconto


Inscrições aqui!

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Venha correr a Etapa Primavera do Circuito das Estações Caixa

Maior circuito de corridas do país leva a beleza da Primavera para as ruas!


                Nesse ano de 2015, os corredores de 9 capitais brasileiras já viram as folhas caírem na Etapa Outono e superaram o frio correndo na Etapa Inverno do Circuito das Estações Caixa. 
O circuito que tem o objetivo de fazer os atletas correrem em todas as estações do ano, leva agora a beleza da Primavera para as ruas das principais metrópoles do país.
                A primeira cidade a receber o evento será Curitiba (02/08), seguida de Belo Horizonte (09/08), Fortaleza (16/08), Brasília e Porto Alegre (23/08), São Paulo e Recife (13/09) e Rio de Janeiro e Salvador (27/09).

Em São Paulo será no dia 13 de Setembro no Estádio do Pacaembu.
Distância : 5 e 10 km
Horário da largada: 5 km - 7:00 horas e 10 km - 8 :00 horas.

                Além da já conhecida beleza do evento, tendo a arena decorada com as cores da primavera, e o enorme prestígio, adquirido ao longo dos 10 anos de história, o kit é um dos principais atrativos da prova, tão bonito quanto a estação e ideal para alta performance. 

Camiseta 
A camiseta Pro Run Seamless Techonology, a mais moderna do mundo, foi extremamente elogiada pelos corredores nas etapas anteriores. Ela não possui costuras laterais, facilita as trocas de calor com o corpo e modela-se anatomicamente ao corpo dos atletas, combinando beleza com eficácia.


                A prova terá percursos de 5 e 10 quilômetros e os atletas podem se inscrever pelo site www.circuitodasestacoes.com.br

            Se você quer ver a Primavera pelo ângulo mais belo, ou seja, correndo nas ruas, participe do Circuito das Estações Caixa!

segunda-feira, 6 de julho de 2015

DICAS PARA CORRER NO INVERNO


Especialista explica como se exercitar sem riscos no frio


É fato: o frio não pode ser desculpa para você deixar de se exercitar. Pelo contrário. De acordo com Beny Schmidt, chefe do Laboratório de Patologia Neuromuscular e professor adjunto da disciplina de Patologia Cirúrgica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), esse é o melhor período do ano para praticar corrida, já que o desempenho nesse esporte depende muito da temperatura ambiente. “Correr no forte calor, além de ser mais cansativo, aumenta a chance de desidratação”, alerta. Porém, no frio também são necessários cuidados para evitar prejuízos aos músculos do corpo. Isso porque há um risco maior de problemas por causa do enrijecimento muscular que a baixa temperatura provoca.
Segundo Beny Schmidt, a reposição de líquidos é fundamental. Apesar de a sensação de perda líquida ser baixa, porque você sua menos com o tempo frio, o ar costuma ser mais seco no inverno, elevando o risco de desidratação.

inverno
Outro alerta: no frio, é comum também exagerar nos alimentos calóricos e gordurosos, aumentando o risco de ganhar quilos extras. Assim, a atividade física torna-se ainda mais importante.
Escolher a roupa adequada também é fator determinante, pois o tecido pode ajudar a controlar a temperatura corporal. Isso quer dizer que você até pode começar a correr com várias camadas de roupas, mas deve ir retirando uma a uma de acordo com a elevação da temperatura corporal, tomando o cuidado de não ficar muito exposto ao vento. Nos dias mais gelados, o especialista recomenda proteger as extremidades com luvas, gorros e meias grossas.
Beny Schmidt também explica que, ao contrário do que muita gente pensa, pessoas que não estão acostumadas a temperaturas muito baixas, como os brasileiros, gastam menos calorias ao correr no frio. “A temperatura favorece o metabolismo e não temos tanta perda de energia”, explica.
Por fim, o especialista alerta que, na maioria dos esportes, incluindo a corrida, o alongamento deve ser feito somente após a atividade física, já que proporciona um relaxamento das fibras musculares, responsáveis pelas contrações que ocorrem na prática esportiva.
Por: Chris Biltoveni - São Paulo - 18/07/2013
Retirado de http://www.suacorrida.com.br/treino-finisher/dicas-para-correr-no-inverno/

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Como foi a : 20º Corrida Corpore bombeiro

Chegamos a 20º edição de uma das famosas corrida de São Paulo.

Com uma temperatura ótima para a prática de atividade física, nessa manhã do dia 28 de Junho na região do Ipiranga tivermos a Corrida Corpore Bombeiros, evento em comemoração ao dia dos Bombeiros que acontece no dia 02 de Julho.

A prova contou com cerca de 6.500 inscritos que  largaram, às 7h, nos arredores do Museu Paulista da Universidade de São Paulo, mais conhecido como Museu do Ipiranga, para a disputa dos 10 km.


As pessoas presentes puderam prestigias a exposição de várias carros dos Corpos de Bombeiros e as crianças participar de uma de uma simulação de salvamento.

Kit da Prova



Avaliação 

Hidratação: Bem distribuídos.(Regular)

Local da Prova: Diferente dos tradicionais e boa estrutura. (Bom)

Percurso: Gostei muito. (Bom)

Camiseta: Vermelha, gostei. (Bom)

Medalha: Medalha simples.(Regular)

Kit Pós Prova:  Maça e banana. (Regular).

Kit pré Prova: A opção de ser retirado no dia da prova era muito melhor.(Ruim)

Estacionamento: Difícil.(Regular)

Guarda Volume: Não utilizei.

Vestiários: Não utilizei.

Sanitários: .( Bom)

Divulgação do Resultado: Rápido.


Minha prova

Mais uma vez vou a fazer, acredito que uma das mais difíceis de 10 km que conheço, com alguns aclives, declives e a famosa subida da "Avenida Nazaré".
Fiz uma prova tranquila no começo, não conseguir treinar como deveria esses dias , mesmo assim estava indo muito bem, apenas com um pouco de receio de sentir a falta de treino no final da prova, principalmente para subir a Avenida Nazaré.
No metros finais cheguei inteiro e dei um sprint e um ótimo tempo, terminei a prova com o de tempo 44:07

Fotos




































































Informações retiradas dos site: www.corpore.org.br


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...