Seguidores

domingo, 3 de abril de 2011

Filmagem e software são armas para Brasil voltar a brilhar no 4x100 m


O revezamento 4x100 m masculino do Brasil ficou fora do pódio nas duas últimas edições dos Jogos Olímpicos e Campeonatos Mundiais de Atletismo. Em preparação para o Mundial da Coreia do Sul, em agosto, a equipe nacional treina utilizando a tecnologia para ganhar os centésimos de segundo que a têm afastado das medalhas nas competições mais importantes da modalidade.
No último camping de treinamento realizado pela Confederação Brasileira de Atletismo, no Centro Olímpico do Ibirapuera, os sete velocistas brasileiros que atualmente têm índice para integrar a equipe nacional no Mundial da Coreia do Sul e nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara treinaram sob a supervisão do técnico Katsuhico Nakaya e tiveram todos os movimentos filmados e analisados.
A intenção é que os atletas vejam quais erros cometem com mais frequência e, assim, possam diminuir o tempo de reação ao ver o companheiro adentrar a zona de passagem do bastão e deixar esse movimento mais eficiente.
"Esse recurso serve para você observar a posição da mão, se a passagem propriamente dita está sendo feita de maneira correta, e se o atleta está reagindo visualmente no momento certo", disse Nakaya. "Quando existe uma reação boa, existe uma aproximação boa de um atleta para o outro, e aí essa passagem do bastão tem que ser precisa e rápida", complementou.
A partir dos próximos campings de treinamento, Nakaya planeja utilizar o Dart Fish, um software americano de análise de movimentos que ajudará a comissão técnica a saber quanto tempo exatamente cada corredor demora para passar o bastão ao companheiro e quais variações das técnicas podem ser aplicadas para que o Brasil volte aos pódios.
No último Campeonato Mundial, disputado há dois anos, em Berlim, a equipe nacional ficou na sétima colocação com o tempo de 38s56, mais de um segundo atrás da Jamaica, campeã com o tempo de 37s31. A medalha de bronze foi para o time do Reino Unido, que marcou 38s02.
Em Osaka 2007, o Brasil foi o quarto colocado com 37s99, apenas nove centésimos de segundo atrás do Reindo Unido, que ficou com a medalha de bronze. O ouro foi para os Estados Unidos, com o tempo de 37s78.
Nas últimas duas Olimpíadas o resultado também ficou abaixo do esperado. Em Pequim 2008, o time brasileiro foi o quarto colocado, com o tempo de 38s24, nove centésimos atrás do terceiro colocado Japão. A equipe da Jamaica conquistou a medalha de ouro, ao quebrar o recorde mundial, com 37s10.
Já em Atenas 2004, a equipe que defendia a prata conquistada em Sidney 2000 foi apenas a oitava colocada, com 38s67. A medalha de bronze foi da Nigéria, que marcou 38s23.
"Infelizmente por uma questão de centésimos não estamos voltando com uma medalha. É sempre assim. Agora chegou o momento de a gente ganhar essa medalha", almejou Nakaya, que assumiu a equipe masculina do 4x100 m após o técnico Jayme Netto ser afastado do esporte por quatro anos pelo escândalo de doping da Rede Atletismo em 2009.
"Até que esse grupo me surpreendeu, não treinava comigo antes. Treinava com o professor Jayme e há algumas diferenças de trabalho, mas assimilaram bem as mudanças. Isso é questão de você trabalhar e praticar", explicou.
No primeiro camping da temporada, encerrado nesta quinta, os participantes foram Nilson André, Sandro Viana, Carlos Roberto Pio, Ailson Feitosa, Gustavo Santos, Basílio de Moraes Júnior e Eric de Jesus.
A expectativa é que no decorrer do ano outros atletas como Vicente Lenílson, José Carlos Moreira, o Codó, e Jefferson Lucindo, vencedor dos 100 m rasos do Troféu Brasil 2010, mostrem força e passem a concorrer pelas vagas na equipe que terá pela frente o Mundial e o Pan-Americanos 2011.
"A gente tem trabalhado com um grupo maior para todo mundo poder seguir a mesma linha de trabalho. A gente sabe que podemos ter algumas alterações no meio do caminho, mas precisamos ter um grupo grande seguindo a mesma linha de trabalho para quem for escolhido saber o que fazer na hora", finalizou Nakaya.
fonte: site terra.

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...